Login do usuário

Aramis

Livro de Visitas

Utilize este espaço para dar a sua opinião sobre o nosso projeto e sobre este site. Caso queira falar sobre algum tema específico abordado nos textos publicados, sugerimos que escreva seu comentário no próprio artigo, assim mais pessoas poderão trocar idéias e informações a respeito. Obrigado pela sua visita, ela é fundamental para a continuidade do nosso trabalho !

Adicionar mensagem no Livro de Visitas

CAPTCHA
Esta questão é para verificar se você é um humano e para prevenir dos spams automáticos.
Image CAPTCHA
Digite os caracteres que aparecem na imagem.
Sérgio Augusto Silveira

Amigos do "tablóide digital", preciso fazer contato com o Lélio Sotto Maior Jr., velho amigo dos tempos em que descobríamos a importância dos escritos de Aramis Millarch e do novo cinema francês, em meados da década de 1960. Passem-me o e-mail dele, o blog dele (se tiver), o fone, endereço etc. Agradeço muitíssimo aos amigos. Abraços do
Sérgio Augusto Silveira - jornalista no Recife - (81) 9991-9519

Túlio Macedo

Não conheço melhor acervo da história musical brasileira. Todo esse tesouro em forma de áudio e textos publicado na internet é muito bom. Aramis Millarch é para mim o maior jornalista brasileiro de todos os tempos. Digo isso pelo grande número de entrevistas e artigos, pela qualidade destes trabalhos e pelo conhecimento dos trabalhos de seus entrevistados, o que fez com que extraísse informações importantes para o público.

silvana borcath

Parabéns pela iniciativa.

Clayton

Caros Amigos

Em primeiro lugar gostaríamos de parabenizá-los pela brilhante iniciativa e o rico trabalho de recuperação dos textos e entrevistas do saudoso Mestre Aramis. Nós, da cultura carnavalesca, aprendemos na prática o valor de nossos heróis locais, conhecendo e divulgando o trabalho de vários personagens ilustres do nosso estado.
Desta forma, elegemos o trabalho de Aramis Millarchi, seus texto no qual defendia de forma apaixonada o carnaval e as escolas de samba de nossa "branca" Curitiba. Optamos por fazer a relação entre os textos de "Mestre Aramis" e as escolas de samba de Curitiba que, no nosso jargão "enrolaram suas bandeiras", ou seja deixaram de desfilar. Assim nosso carnavalesco concebeu uma sinopse bastante interessante, a qual pode ser lido em nosso site www.embaixadoresdaalegria.com.br.
Assim, venho por meio desta mensagem, solicitar o contato do Francisco, para que possamos convida-lo, e assim convidar a Equipe do Tablóide Digital, para que, juntos, possamos prestar uma justa e bonita homenagem ao Mestre Aramis, no Carnaval de Rua de Curitiba 2012.
Aguardo retorno em breve e desde já agradeço.

Clayton Agostinho Auwerter
Diretor de Quadra da Sociedade Cultural
Carnavalesca Embaixadores da Alegria
41 9820 9139

Regina M. C. Rocha

Muito bom poder contar com um instrumento de pesquisa sobre um período da história e cultura curitibanas. Melhor ainda é reler os artigos de Aramis Millarch.
Parabéns pelo projeto

EYRIMAR FABIANO BORTOT

O que seria das produções, arranjos, composições, interpretes, etc, sem a genial crítica e publicidade de Milarch. Abração, parabéns pelo projeto.

Lourival

Beleza esse trabalho do Aramis e parabéns a vocês que estão preservando, e disponibilizando ese valioso acêrvo.

Jairo Alvim Barbosa

Caro Francisco Millarch,
Meus cumprimentos e meus parabéns por esta página, que é uma referência para todo aquele que se preocupa com assuntos relacionados à Cultura.
Meu nome é Jairo Alvim Barbosa. Já residi por algum tempo em Curitiba (Cidade-Mestra! este periodo de residência foi fundamental para a minha formação). Neste momento, estou envolvido num trabalho de catalogação de 2.000 fitas magnéticas (correspondente a um período que vai de 1950 a 1980), que era parte de um acervo de meu pai, Cláudio Alvim Barbosa, que era técnico de som e foi proprietário de um estudio em Curitiba. Há coisas importantes, relacionadas até com Curitiba - um tape com o grande compositor Bento Musssurunga, por exemplo.
Sei que voces estão realizando um trabalho de recuperação sonora do Acervo Aramis Millarch.
Quero fazer uma visita à Curitiba e gostaria de contactá-los.
Como posso fazer?
Atte.,
Jairo

Douglas Germano

Maravilha de trabalho.

Registro histórico importantíssimo e atemporal.

Reclamo apenas as datas das entrevistas no acervo de áudio.

Abraço,

Valério Magno da Cruz

Bem estruturado, inteligente, assuntos que por mais antigos, como o que me trouxe aquí, são bem atuais e interessantes. Muito bom, mesmo!

Douglas Germano

O acervo é sensacional.

Parabéns

Luana da Silveira

Achei interessante os artigos do site e gostaria de pedir algumas informações sobre o curso de RI (Relações Internacionais).

osmair bail

Em pesquisa sobre a história de Rio Negrinho encontrei comentários de Aramis, que enriqueceram aspectos da história musical de nossa cidade. Destaco a Banda Tureck, Banda Weiss e Bandinha de Alfredo Tureck. Obrigado.

fatima

QUERIDO AMIGO ESTIMO SUAS MELHORAS E SEI QUE VOCE E MUITO FORTE PARA AGUENTAR A PARADA. QUALQUER COISA SE A MAGRELA NÃO TIVER AGUENTANDO EU DOU UM FIM NELA E VOU CUIDARDE VOCE ABRAÇOS FATIMA

Roberta Vaz

Sou a filha caçula do Léo Vaz e estou embevecida ouvindo a entrevista dele aqui no site.. muito obrigada por esse presente.. Um grande abraço, Roberta Vaz

Glória Horta

Nunca mais você ouviu falar de mim, Aramis, mas eu continuei a produzir. Publiquei quatro livros, nenhum de contos, tenho 28 blogs, fotografo feito louca, tenho alguns personagens (Vovòzinha Cajaíba) e alguns livros "na gaveta", ou melhor, no HD.
Eis-me aqui, trinta e dois anos depois de ter ganho o segundo lugar na categoria estreante do Concurso de Contos do Paraná. Foi maravilhoso. Era um concurso NACIONAL, tinha GRANA, e eu tinha VINTE E QUATRO anos! Vendi meu fusca, juntei com o dinheiro que ganhei no concurso e fui pra EUROPA!
Tenho 3 livros inéditos, entre eles o de contos, sou fotógrafa, e comecei recentemente a escrever "MEMÓRIAS TRAÍDAS: minhas memórias, antes que eu me esqueça".
Mas também trabalhei com tecelagem manual, teatro, fotografia, crianças e artes plásticas. Sempre no Rio de Janeiro. Bjks. GH

rosemere

Oi. Gostei muito do projeto de vcs, gostaria de saber se teria como ir ai visitar o polo de Curitiba, como faço tem que marcar algun horario e se é possivel. Sou aqui do rio Grande do Sul e estou cursando matematica e gostaria de fazer meu TCC em cima de pesquisas ai para saber um pouco mais sobre os modos de piramides e cilindros que armazenan gases e o porque qual capacidade.Ok se for possivel me retornar agradeço. Abraço ate mais obrigadompela atenção.

WILLIAMS E O HIT PARADE

Maravilhoso esse site. vim conhecer através do Orkut da amiga Claudia Barroso , vim escutar a entrevista dada por ela.Já coloquei entre os meus favoritos e sempre estarei atento sobre novas publicações suas.
Estarei compartilhando com meus amigos esse link.
Parabéns!
Williams
Tecladista e fundador do Conjunto Hit Parade (Aracaju-Se)
meu Orkut . Williams F.Moraes.
Site www.hitparade.multiply.com
Twitter @jowifoma
you tube jowifoma.

MARCIO TAPAJÓS GOMES

Boa noite,
sou filho de Mauricio Tapajós, neto de Paulo Tapajós.
Foi um prazer ler as colunas que falam de meu pai e avô.
Qualquer material extra que vocês tiverem [principalmente sobre meu avô Paulo] eu gostaria de ver/ler/escutar.
Grato pela linda lembrança de Aramis, Paulo e Mauricio;

Giuseppe Marcello Mastrangelo

UM SITE COM ENGENHO.

© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br